Como o estresse afeta o ego?

Não está tentando descobrir que estamos indefesos contra os males encontrados na TV? Não ficamos chateados quando lemos sobre ações bárbaras e criminosas que imprintam a mídia? Mas será que estamos ELEVADOS, já que somos contra os males? Estaríamos ambos interessados e motivados a lutar contra os "males" se eles não são de outra pessoa, mas de nossa própria invenção?

Sentimentos

Sentimo-nos relaxados ou elevados ou eufóricos, se vemos algumas atividades fantásticas? Muitas vezes nos sentimos felizes de ver atos nobres na mídia digital e de ler na mídia impressa. Mas será que estamos felizes porque somos protagonistas dessas virtudes? Estaremos do lado da divindade? Mesmo que possamos pensar que somos protagonistas do bem-estar da Terra, não sentimos ciúmes quando vemos "nossos" sonhos serem elevados e realizados por outras pessoas? Não estamos magoados se não formos projetados na TV, apesar de nosso desejo? Não nos sentimos desanimados se não recebermos os créditos e elogios (que acreditamos merecer)?

Parece então que a resistência aos ímpios e o apoio ao mérito ou à divindade é apenas se não estivermos em risco e devemos receber crédito pelo mérito ou divindade, respectivamente. Não é verdade que nossa resistência ou serviço é claramente condicional? Tal oposição condicional ou serviço, entretanto NUNCA proporciona a satisfação que pode atingir o fundo de nossos corações! Por isso chamamos este comportamento de HYPOCRISY! Se não vemos o mal dentro de nós, quando o vemos na mídia digital ou quando o vemos na mídia impressa, estamos certos de que seremos "perturbados", mas apenas superficialmente e impotentes.

Tenha em mente

Por outro lado, se não conseguirmos nos relacionar e não virmos nossa conexão invisível e nossa boa vontade incondicional e apoio para as realizações virtuosas de outra pessoa, então não poderemos obter o aumento, mesmo que realmente mereçamos! Em ambos os casos, STRESS permanece intocado e continua nos desgastando. Assim permanecemos em ESTRESSE, não importa se vemos o mal ou o mérito na mídia! O segundo ponto é, se continuarmos tentando ignorar ou escapar de nossas deficiências, então nos tornamos cínicos e ELEVADOS e continuamos "vendo" falhas em realizações virtuosas de outros e inevitabilidade e normalidade em crimes e perversões.

O ponto seguinte é que permanecemos frios, neutros e até mesmo deprimidos, mesmo quando estamos honrados e felizes por pensarmos que é falso (pois temos uma profunda humildade que não pode ser incendiada, para nós mesmos e para os outros). Somos frios, neutros e deprimidos também devido à intoxicação filosófica de que tudo é efêmero, temporário, impermanente, de partida e nada a que prestar atenção! Somos patéticos, indiferentes e melancólicos, se formos negligenciados ou humilhados, como antecipamos tal "comportamento vilão apenas" de outros, sobre os quais temos desprezo e atitude desesperada (ou seja, sem expectativa de qualquer admiração)!

Remenber

Assim permanecemos perenemente em ESTRESSE, incondicionalmente, não importando se somos admirados ou e felicitados ou se somos negligenciados, desalentados ou humilhados! Qual é a razão? A principal razão é nossa separação da realidade e de nossos autênticos eus, e nossa identificação com nosso corpo, nossa aparência, nossa condição financeira, nossa capacidade, nosso intelecto, nossa religião, nossa raça, nosso lugar de casta e nossa ideologia. O sucesso de nossa individualidade dá apenas uma vanglória superficial e temporária, e o fracasso proporciona uma depressão degenerante e incapacitante! A separação do eu real, é auto-explicativa e causa, TESTEMUNHO e insatisfação, em cada circunstância. Mais ainda, se nosso ego é rígido, recebemos mais ESTREGO e proporcionamos mais ESTREGO aos outros, recebendo, arrogante, sombrio, violento, suicida, explorador, explorado, agressores, vítimas, trapaceiros, terroristas e vítimas enganadas e inocentes, mas teimosas e até fanáticas!

Por isso, geralmente se diz que eliminar o ego e você estaria livre de dores e prazeres. Mas isto não é simples nem apropriado. Não é verdade que, quando nos identificamos com nossa família, sociedade, nação e mundo, cumprimos nosso dever para com eles? Não é verdade que nosso ego (identidade) como médico, advogado, ministro e agricultor torna possível trabalhar facilmente, em complementaridade e harmonia na sociedade? Não é verdade que nossa individualidade é uma necessidade para nossa dedicação em nosso trabalho, embora isso implique em obter prazeres ou dores?

Ego

O ego em si, tem sua própria função e não pode ser condenado. Na realidade, mesmo se for condenado, ele permaneceria conosco, como parte de nossa vida. Entretanto, através da Total Stress Management (cujo coração é NAMASMARAN), nosso eu (individualidade) floresce em verdadeiro eu e começamos a nos destacar sublimemente como filha, esposa, mãe, médica, advogada, cientista, etc., e também como membro de uma família, aldeia, país, religião e mundo!

Entretanto, é preciso apreciar a Gestão Total do Stress, que não pode ser experimentada por mera comunicação, leitura, discussão ou conjetura. Sua experiência não está disponível apenas para análise intelectual ou contemplação também. O Total Stress Management pode ser obtido com estudo contínuo, discussão, prática, compartilhamento com base na prioridade!

 

Este artigo foi útil?

Artigos Relacionados